quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Colher

A loucura… Único traço de união desses corpos cansados
na guerra cotidiana no asfalto. Você ainda acha graça nessa pirraça
concluir a questão sobre normalidade humana existente

Pega mais um cigarro então & acende logo essa vida
Não me procure no asfalto jamais beijarei assim

Um dia eu sei, pode ser até mais
mas como não se levar por entre teus meios fins… Desde sempre
amor inclemente
por essa seringa em mim

Não venha dizer que te desmereço
pois o mais belo desejo nenhum outro amante lhe deu…
Só eu.

Embora vamos então eu e uma colher nessa hora
alumia de vez essa vida nos furos da lata
não me espera… Que sem pressa tenho teu corpo dentro de mim

Nenhum comentário:

Postar um comentário